sábado, 30 de agosto de 2014

Acontecimentos - Setembro de 2014


Dia 02 - Catequese Familiar com os pais dos Catecúmenos
Dia 06 - Missa com as Crianças
Dia 20 - Encontro Paroquial de Catequistas
Dia 27 - Gincana Bíblica Infantil

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Catequese de Perseverança


Encontro Diocesano de Catequistas

Foi maravilhoso passar este dia - DIA DO CATEQUISTA - com amigos, conhecidos, padres, nosso Bispo... Enfim, partilhar e compartilhar alegrias e experiências. Mais de 700 catequistas estiveram presente neste encontro. Parabéns a todos nós!!! Que sejamos, povo de DEUS, povo CATÓLICO, nação SANTA e testemunhar CRISTO a todos os povos.

Ir. Letícia - Coordenadora Diocesana de Catequese

Pe. Jandeilson - Acolheu a Diocese em sua paróquia


D. Lucena - Bispo Diocesano


Fotos Gerais








Luciana Dias

domingo, 17 de agosto de 2014

Objetos Sagrados no Chão!!

Oi irmãos!



Catequista que se prese, além de estudar muuuuuuuuuuuuuuito, tem que ter entender de tudo um pouco.

Como já postei aqui no blog, estou formando uma pequena equipe de liturgia com crianças; e pesquisando em alguns blogs de catequese, vi fotos de alguns encontros, onde os catequistas dispõem no chão alguns objetos litúrgicos.


Existem casos, onde o "estar no chão " se faz necessário, como a prostração de seminaristas e diáconos, nas suas ordenações, respectivamente. Mas vemos, muitos outros objetos sagrados, sem nenhum pudor: o círio pascal, que deveria estar em esplendoroso castiçal; as sagradas escrituras que deveriam estar no ambão ou outro local tão digno quanto; Imagens de Nossa Senhora e de Santos... a imagem fala por si só. Nunca estes objetos deveriam ficar jogadas ao solo.


Então meus irmãos, se queremos "incrementar" os nossos encontros, demos a nosso verdadeiro valor a estes objetos que nos levam tanto a Deus.

Leiam a post mais detalhado em:
Salvem a Liturgia

Luciana Dias




sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Liturgia Mirim

"Ensina a criança o caminho que deve andar e ainda quando for velho, não se desviará dele.”

Provérbios 22,10

Uma satisfação imensa, invade meu coração!
Iniciamos uma equipe de perseverança catequética. Mas essas crianças tinham um chamado diferente. Serem cantores, leitores, comentaristas... servirem diretamente na liturgia da nossa Igreja.

Por isso partilho com vocês também, a formação que estou preparando com muito carinho para nossa equipe. 




Luciana Dias

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Como morreram os Apóstolos de Jesus?



"Então, Jesus disse aos seus discípulos: Se alguém quiser seguir-Me,  negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-Me."(Mateus 16:24) 

"Então, sereis atribulados, e vos matarão. Sereis odiados de todas as nações, por causa do meu nome."(Mateus 24:9) 


ANDRÉ
Foi discípulo de João Baptista, de quem ouviu a seguinte afirmação sobre Jesus:“Eis aqui o Cordeiro de Deus”. André comunicou as boas notícias ao seu irmão Simão Pedro: “Achamos o Messias” (João 1.35-42; Mateus 10.2). O lugar do seu martírio foi em Acaia (província romana que, com a Macedónia, formava a Grécia). Diz a tradição que ele foi amarrado a uma cruz em forma de Xis (não foi pregado) para que o seu sofrimento se prolongasse.

BARTOLOMEU 
Tem sido identificado como Natanael. Natural de Caná de Galiléia. Recebeu de Jesus uma palavra edificante: “Eis aqui um verdadeiro israelita, em quem não há dolo” (Mateus 10.3; João 1.45-47) Exerceu o seu ministério na Anatólia, Etiópia, Arménia, Índia e Mesopotâmia, pregando e ensinando. Foi esfolado vivo e crucificado de cabeça para baixo. Outros dizem que teria sido golpeado até a morte. 

FILIPE 
Natural de Betsaida, cidade de André e Pedro. Um dos primeiros a ser chamado por Jesus, a quem trouxe o seu amigo Natanael (João 1.43-46). Diz-se que pregou na Frígia e morreu como mártir em Hierápolis. 

JOÃO (apóstolo do amor) 
O apóstolo que recebeu de Jesus a missão de cuidar de Maria. “O discípulo que Jesus amava” (João 13.23). Pescador, filho de Zebedeu (Mateus 4.21) o único que permaneceu perto da cruz (João 19.26-27). O primeiro a crer na ressurreição de Cristo (João 20.1-10). A tradição relata que João residiu na região de Éfeso, onde fundou várias igrejas. Na ilha de Patmos, no mar Egeu, para onde foi desterrado, teve as visões referidas no Apocalipse (Apocalipse 1.9). Após a sua libertação teria retornado a Éfeso. Teve morte natural com idade de 100 anos. 

JUDAS TADEU 
Foi quem, na última Ceia, perguntou a Jesus: "Senhor, porque te manifestarás a nós e não ao mundo?" (João 14:22-23). Nada se sabe da vida de Judas Tadeu depois da ascensão de Jesus. Diz a tradição que pregou o Evangelho na Mesopotâmia, Edessa, Arábia, Síria e também na Pérsia, onde foi martirizado juntamente com Simão, o Zelote. 

JUDAS ISCARIOTES (o traidor) 
Filho de Simão, traiu Jesus por trinta peças de prata, enforcando-se em seguida.(Mateus 26:14-16; 27:3-5). 

MATEUS ( ex cobrador de impostos)
Filho de Alfeu, e também chamado de Levi. Cobrador de impostos nos domínios de Herodes Antipas, em Cafarnaum (Marcos 2.14; Mateus 9.9-13; 10.3; Atos 1.13). Percorreu a Judéia, Etiópia e Pérsia, pregando e ensinando. Há várias versões sobre a sua morte. Teria morrido como mártir na Etiópia. 

MATIAS (substituto de Judas)Escolhido para substituir Judas Iscariotes (Atos 1.15-26). Diz-se que exerceu o seu ministério na Judeia e Macedónia. Teria sido martirizado na Etiópia. 

PAULO (maior missionário da igreja primitiva) 
Israelita da tribo de Benjamim (Filipenses 3.5). Natural de Tarso, na Cilícia (hoje Turquia). Nome romano de Saulo, o Apóstolo dos Gentios. De perseguidor dos cristãos, passou a pregador do Evangelho e perseguido. Realizou três grandes viagens missionárias e fundou várias igrejas. Segundo a tradição, foi decapitado em Roma, nos tempos de Nero, no ano 67 ou 70 (Atos 8.3; 13.9; 23.6; 13-20). 

PEDRO (estava sempre um passo a frente dos demais) 
Pescador, natural de Betsaida. Confessou que Jesus era “o Cristo, o Filho do Deus vivo”(Mateus 16.16). Foi testemunha da Transfiguração (Mateus 17.1-4).
O seu primeiro sermão foi no dia de Pentecostes. Segunda a tradição, a sua crucificxão verificou-se entre os anos 64 e 67, em Roma, por ordem de Nero.
Pediu para ser crucificado de cabeça para baixo, por achar-se indigno de morrer na mesma posição de Cristo. 

SIMÃO (o Zelote)Dos seus atos como apóstolo nada se sabe. Está incluído na lista dos doze, em Mateus 10.4, Marcos 3.18, Lucas 6.15 e Atos 1.13. Julga-se que morreu crucificado. 

TIAGO (o maior)Filho de Zebedeu, irmão do também apóstolo João. Natural de Betsaida da Galileia, o pescador (Mateus 4.21; 10.2). Por ordem de Herodes Agripa, foi preso e morto à espada em Jerusalém, entre os anos 42 e 44. 

TIAGO (o menor)
Filho de Alfeu (Mateus 10.3). Missionário na Palestina e no Egipto. Segundo a tradição, martirizado provavelmente no ano 62. 

TOMÉ (que só acreditava no que via) 
Só acreditou na ressurreição de Jesus depois que viu as marcas da crucificação (João 20.25). Segundo a tradição, a sua obra de evangelização estendeu-se à Pérsia (Pártia) e Índia. Consta que o seu martírio deu-se por ordem do rei de Milapura, na cidade indiana de Madras, no ano 53 da era cristã. 


Obs:O único apóstolo cuja morte está registada na Bíblia é Tiago (Atos 12:2). O rei Herodes “fez Tiago passar a fio de espada” – aparentemente uma referência à decapitação. As circunstâncias das mortes dos outros apóstolos só podem ser conhecidas baseadas em tradições da igreja medieval, estudos teológicos e livros apócrifos.

Fonte: Lucere et Fovere